Como uma ação não necessariamente “pedagógica” pode melhorar o desempenho escolar?

maquina lavar.png

Oi pessoal, tudo bem?

Ao ler a matéria da Folha de São Paulo do dia 18/09/2016, intitulada Diretora de escola americana estimula frequência lavando roupa suja, pensei em escrever este post e em compartilhar esta experiência educacional que ocorreu nos EUA.

A matéria nos permite refletir que nem sempre ações pedagógicas ou explicando melhor: “ações que não pensam somente em solucionar um problema com o pensar somente no âmbito da escola (com técnicas educacionais)” irá nos ajudar a solucionar um problema.

Basicamente, esta matéria trata sobre a ação de uma diretora de escola que buscando aumentar a frequência dos alunos, decidiu ir à casa deles e descobrir o motivo das faltas, mesmo tendo transporte e almoço gratuito ou subsidiados pelo governo.E olha que interessante, ela descobriu que o principal motivo era a falta de roupas limpas que faziam com que os alunos faltassem.

E daí vem a ação empreendedora que um professor deve ter, não no sentido capitalista da coisa, mas, no sentido de como podemos desenvolver algo que possa trazer interesse aos alunos.

Enfim, a diretora resolver um grave problema comprando uma máquina de lavar e colocando dentro da escola.

Leiam a matéria Diretora de escola americana estimula frequência lavando roupa suja e veja que atitude interessante.

Esperamos que gostem e que ajude.
Obrigado e não esqueça de deixar seu comentário.

Por:
Emerson Rodrigo Baião
Amanda Nello
João Ferreira Neto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s